Blog

Em país pobre, ESG é pra valer?

Recentemente um amigo, dono de um renomado instituto de pesquisa, me fez uma pergunta provocativa. Segundo ele, os dados do Critério Brasil apontam que 25% da população brasileira pertencem às classes A, B1 e B2. Portanto, 3 de cada 4 brasileiros é de classe C, D ou E. A pergunta dele foi: você acha que um sujeito que mal está conseguindo colocar comida na mesa vai deixar de comprar feijão ou margarina mais barato porque o fabricante não atende critérios ESG, de responsabilidade social ou...

ESG: porque políticas de inclusão e diversidade falham tanto?

Dentro do ESG, o pilar que menos evoluiu até o momento foi o social, mesmo estando na agenda de todo CEO. Diferentemente de meio ambiente e governança, onde há uma certa uniformidade em práticas e tecnologias pelo mundo que podem ser usadas como benchmark, políticas de responsabilidade social são função direta da realidade de cada país. Há sociedades onde é fundamental quebrar estruturas excessivamente hierarquizadas, na qual discordar do superior é considerado uma afronta social. Em outras, a...

Como lidar com a profusão de Stakeholders no ESG

Um dos elementos básicos do ESG, e também de conceitos próximos – como responsabilidade social, criação de valor compartilhado e capitalismo de stakeholders – é o de incluir um amplo conjunto externo e interno de partes interessadas na estratégia e gestão da empresa, de modo a que o valor gerado seja distribuído de forma mais equânime por todos. Não há como se discutir o valor ético desta proposta. Entretanto, quando se faz o exercício de identificação de stakeholder, costuma-se chegar a uma...

Nosso artigos

ESG: Teoria x Prática

ESG: Teoria x Prática

ESG é o tema deste ano. Todo mundo só fala disso. Todas as consultorias desenvolveram abordagens orientadas para ESG. Nos eventos, congressos, seminários, webinars, palestras e encontros, só se fala em ESG. Marqueteiros, publicitários, diretores de fábrica, investidores, gestores de RH, jornalistas, head hunters, formadores de opinião, youtubers .... ESG está em todo lugar. Quando não se fala de política, fala-se...

ler mais
Quem cuida de quem cuidou?

Quem cuida de quem cuidou?

Por Isabela Nassif Tenho observado um movimento importante de profissionais, grupos e empresas na busca por abrir a discussão sobre as oportunidades de trabalho para pessoas acima dos 50 anos e também sobre a flexibilização de modelos de trabalho para famílias com filhos pequenos, com ofertas das mais diversas, partindo de empresas que querem oferecer ambientes e pacotes de “facilidade e conforto” que proporcionem...

ler mais
É possível começar a empreender depois dos 60?

É possível começar a empreender depois dos 60?

por Ricardo Mollo A expectativa de vida da população tem aumentado nos últimos anos, o que é fantástico. Com os avanços da medicina, muitos conseguem passar dos 60 anos de idade com ótima saúde, com força e vontade de trabalhar. Contudo, como hoje há maior oferta de trabalhadores, não há empregos de bom nível disponíveis, especialmente com a aceleração dos processos de digitalização, o que deve reduzir ainda mais...

ler mais
Internacionalizar para sobreviver

Internacionalizar para sobreviver

pela Prosperidade Consultoria Há alguns anos a Natura adquiriu as operações da britânica The Body Shop. De acordo com a empresa, a compra da rede internacional de lojas permitiu à Natura atingir 3 objetivos simultaneamente: (1) internacionalizar sua própria marca; (2) diversificar portfolio de produtos e canais de venda; (3) construir um portfolio abrangente de marcas mundiais. O movimento da Natura vem, aos...

ler mais
Uma única mudança determinará o futuro do Brasil

Uma única mudança determinará o futuro do Brasil

Por Fabio Nogueira A grande maioria dos problemas brasileiros deriva de 3 males com raízes históricas que precisam ser urgentemente corrigidos. E a correção implica em uma mudança cultural profunda. Todos sabemos que mudanças culturais não ocorrem da noite para o dia, especialmente quando está-se referindo a uma sociedade inteira. Portanto, não há tempo a perder. Quando mais cedo nós nos conscientizarmos que estes...

ler mais
Inovação: a eterna chave do sucesso

Inovação: a eterna chave do sucesso

A inovação tem sido a chave para a evolução da humanidade e para a construção de riqueza. No Brasil, sempre se associa a palavra "inovação" com tecnologia. Não há uma razão clara para isso mas sempre que eu falo de inovação eu percebo que as pessoas imaginam processos produtivos novos, produtos únicos e coisas do gênero. Peça a algum brasileiro para dar um exemplo de empresa inovadora e ele provavelmente dirá...

ler mais
Os cocheiros da Luz e a Nova Economia

Os cocheiros da Luz e a Nova Economia

Por volta de 1910, os passageiros que desembarcavam na Estação da Luz, em São Paulo, podiam se servir de tílburis de aluguel tracionados por cavalos, que ficavam estacionados defronte à estação ferroviária. Em 1911, aproveitando o surgimento dos automóveis, Frederico Zanardi criou a Companhia Nacional de Auto-Transporte e obteve licença para estacionar seus veículos no local, em concorrência com os cocheiros....

ler mais
Um novo modelo de consultoria

Um novo modelo de consultoria

Consultoria tem sido a minha vida há mais de 40 anos. Já prestei serviços no Brasil, alguns países da América Latina, EUA e África. Tive a oportunidade de atender dezenas de clientes europeus e asiáticos. Fui funcionário de multinacional, mantenho meu próprio escritório há 28 anos e hoje estamos fortemente orientados a ajudar as empresas a implantar políticas ESG. Empresas chamam consultores por diversas razões:...

ler mais
Bairrismo conta nos negócios?

Bairrismo conta nos negócios?

Bairrismo conta nos negócios? A pergunta pode parecer sem sentido mas a resposta é ainda mais surpreendente: conta, sim !!! Este é um problema menos afeito ao empresário e mais ao investidor. Empresários não se preocupam muito com fronteiras. Eles se adaptam, ajustam suas empresas à cultura e linguajar locais, procuram respeitar as diferenças e as coisas caminham. Mas do ponto de vista do investidor de risco, as...

ler mais
Envelhecimento e a economia da longevidade

Envelhecimento e a economia da longevidade

Sintese da entrevista que Joe Coughlin, diretor do MIT Age Lab, deu ao jornal USA Today. Em seu livro The Longevity Economy, ele descreve como as empresas podem se preparar para atender a um enorme mercado: o do mundo envelhecido. Por que tantas empresas estão despreparadas para um mundo que envelhece rapidamente? As empresas acham que entendem o mercado da terceira idade mas essa “compreensão” é incompleta. A...

ler mais
Gestão da Inovação – Experiências Vividas

Gestão da Inovação – Experiências Vividas

Consultoria para dezoito empresas diferentes em apenas seis dias em Ihéus, Bahia. Inúmeros  turnos de trabalho coletivo consecutivos, acrescidos de dois encontros individuais de quarto horas com cada uma das empresas. Agenda viável, mas extenuante. O programa visava implantar um PQF – Programa de Qualificação de Fornecedores, patrocinado por grandes empresas para desenvolver a cadeia produtiva  Os beneficiados...

ler mais
A empresa familiar e o investidor de risco

A empresa familiar e o investidor de risco

Nos últimos anos tem sido um discurso comum afirmar que existe um volume de capitais de risco enorme disponíveis no Brasil mas faltam bons tomadores. Ao conversar com investidores, sejam eles grandes fundos internacionais, sejam fundos brasileiros de menor porte, o que se ouve é que eles, por natureza, focam em empresas médias com bom potencial de crescimento, são bombardeados com pilhas de business plans mas os...

ler mais
O consultor certo para a empresa certa

O consultor certo para a empresa certa

Ou, de como consultores treinados para assessorar grandes corporações multinacionais falham miseravelmente quando são convocados a auxiliar empresas médias familiares. Minha longa vida profissional se constituiu de 3 tipos distintos de experiência. Nos primeiros anos, lá no início dos anos 80, fui executivo do braço brasileiro de um merchant bank suiço. Depois tive minha grande escola de consultoria ao passar quase...

ler mais
O Modelo Nórdico – Inspiração para o Brasil

O Modelo Nórdico – Inspiração para o Brasil

Por equipe Prosperidade Consultlria O Brasil está imerso em um debate político profundo e multifacetado cuja conclusão determinará nosso futuro por muitas décadas. As discussões incluem temas tão diversos quanto corrupção, flexibilização da legislação do trabalho, políticas de promoção social, apoio ao empreendedorismo, gigantismo e dirigismo estatista (ou, ao contrário, estado mínimo e normativo), a insana...

ler mais
Índice de Atratividade Global da Ambrosetti

Índice de Atratividade Global da Ambrosetti

Em um mundo cada vez mais globalizado, a concorrência entre as nações se expandiu e a "qualidade" de uma região passou a ser um fator chave a afetar decisões de investimentos, localização de empresas e fluxo de mão de obra. Devido à sua crescente visibilidade e difusão na mídia, os rankings internacionais de atratividade ganharam enorme importância no apoio às decisões estratégicas das empresas, na formulação de...

ler mais
Ingenuidade e Diversidade: sobrevivendo no novo ecossistema

Ingenuidade e Diversidade: sobrevivendo no novo ecossistema

O texto a seguir é um resumo da apresentação de Toby Peyton-Jones no Webnar do Ambrosetti Live. Peyton-Jones é Comissário da Comissão de Emprego e Competências do Reino Unido e Diretor de RH da Siemens Reino Unido e Países Atribuídos A era digital tem nos feito sentir desconfortáveis ​​com a velocidade e complexidade das mudanças: o futuro próximo parece cada vez mais imprevisível, com disrupções alimentadas pela...

ler mais
Que capitalismo ainda nos resta?

Que capitalismo ainda nos resta?

Por Fabio Nogueira A teoria econômica nos ensina que o crescimento econômico depende de concentração de capital. Essa concentração pode ocorrer por 3 mecanismos diferentes: (1) Pela ação do próprio empresariado, como aconteceu nos Estados Unidos na segunda metade do século 19. Os “robber baron” ficaram conhecidos por dominar seus segmentos de mercado às custas de práticas bastante controversas. Embora hoje em dia...

ler mais
Exportar é preciso

Exportar é preciso

Durante décadas vigorou no Brasil a noção de que o mercado potencial interno era tão vasto que não havia qualquer necessidade das empresas nacionais se esforçarem para exportar. Tudo era usado como argumento contra o esforço exportador: custo para se desenhar embalagens novas, lotes mínimos solicitados pelos importadores, suporte de marketing, esforço para compreender outros hábitos de consumo, adaptação dos...

ler mais
Uma década andando de lado

Uma década andando de lado

A duras, muito duras penas o nosso país vem tentando se manter como uma democracia de verdade. Um dos pilares da democracia recai na alternância de poder, no sentido de haver propostas substancialmente diferentes de gestão pública sucedendo-se ou, no mínimo, se apresentando recorrentemente ao escrutínio público. Nas últimas décadas, o Brasil viveu a transitoriedade do governo Sarney (limitado em sua ação pela...

ler mais
The model for developing Metropolitan Cities

The model for developing Metropolitan Cities

O desenvolvimento das grandes metrópoles do mundo exige uma nova abordagem. De um lado elas são tipicamente as alavancadores das atividades econômicas de seus países. De outro, precisam atender a crescentes demandas por melhor qualidade de vida, menor consumo de recursos escassos (água, energia), melhor mobilidade, melhor atendimento às necessidades de todos os cidadãos e, como um todo, custo de vida mais baixo....

ler mais
Proposals to Channel Funds to Small & Mid-Sized Companies

Proposals to Channel Funds to Small & Mid-Sized Companies

Em 2014 o Governo italiano desenhou uma política de incentivo ao investimento e crescimento das pequenas e médias empresas, que formam a base da economia daquele país. A Ambrosetti gerou há algumas semanas um documento de contribuição a este esforço. No Brasil, o BNDES classifica empresas que faturam até R$ 16 MM por ano como pequenas e as que faturam entre esse valor e R$ 90 MM / ano como médias. Elas representam...

ler mais
Família e Negócios: juntos e separados

Família e Negócios: juntos e separados

Empresas familiares formam a base da economia europeia e são extremamente importantes no Brasil também. Embora não exista uma pesquisa abrangente sobre o tema, estima-se que entre 60% e 70% dos empregos em nosso país sejam gerados por empresas familiares, que respondem por 40% a 50% do PIB. Na Italia,  esses números são ainda mais expressivos. Há muito tempo a Europa dedica atenção especial às empresas familiares....

ler mais
O bacalhau do Malliani

O bacalhau do Malliani

Este artigo foi publicado originalmente no caderno de negócios do jornal O Estado de São Paulo, em agosto de 1990. A história é verídica e as conclusões ainda válidas, mesmo tendo-se passado quase um quarto de século. Algumas modificações menores no texto foram feitas para ajustá-lo ao formato do blog Viajando a negócios pelo interior de São Paulo, um grupo de consultores deteve-se para um rápido almoço. A cidade...

ler mais
Da família ao executivo: a difícil passagem do bastão

Da família ao executivo: a difícil passagem do bastão

"Profissionalização da gestão" é um daqueles termos mágicos que estão presentes no discurso de todos mas que a gente nunca se dá ao trabalho de pensar cuidadosamente no seu significado. Profissionalizar algo dá a entender que o que havia antes não tinha caráter profissional. Obviamente isso não é verdade. Se a empresa chegou onde chegou, é porque fez mais coisas certas do que erradas. Gestão familiar não significa...

ler mais
O futuro das empresas familiares

O futuro das empresas familiares

Nunca se falou tanto em empresas familiares - e também em empresas de médio porte - quanto agora. O salto da economia brasileira nos últimos 10 anos não apenas deu um grande alento para as empresas nacionais como as colocou no radar de todos: imprensa, consultores, advogados, pesquisadores e governo, para não mencionar auditores, bancos, financeiras, fornecedores de solução de tecnologia e todos que estão em busca...

ler mais
Big Data

Big Data

Um dos assuntos mais atuais é o Big Data, uma expressão genérica usada para descrever o crescimento exponencial, a variedade e a velocidade de recuperação de informações estruturadas e não estruturadas. O conceito não é novo. Já se fala de big data há pelo menos 10 anos. Mas a questão agora é como usar gerencialmente – e de forma inteligente - um volume tão elevado e complexo de dados. O surgimento explosivo das...

ler mais
Onde está o PIB per capita do Nordeste

Onde está o PIB per capita do Nordeste

Em que pesem as inúmeras políticas e medidas desenvolvimentistas adotadas pelos governos federais nos últimos 40 anos, o Brasil ainda tem boa parte de sua geração de riqueza concentrada nas regiões sul e sudeste. São Paulo, Rio, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina respondem por 71% do PIB. As empresas tendem a considerar primeiro estes estados na hora de decidir por investimentos, tirando...

ler mais
Marcas Próprias x Lojas Próprias

Marcas Próprias x Lojas Próprias

A separação entre atividade produtiva e atividade de distribuição foi um dos grandes fatores de aumento de eficiência nas cadeias produtivas. Quem fabrica se foca naquilo em que é melhor, os fundamentos da gestão industrial, e quem distribui se foca na outra parte da cadeia: os fundamentos da distribuição varejista. Embora essa separação nunca tenha sido absoluta, nas últimas décadas tem-se visto cada vez mais...

ler mais
Mão de obra: nossa maior fraqueza

Mão de obra: nossa maior fraqueza

Quarenta anos atrás o país enfrentava a mega-crise da dívida que transformou os anos 80 na famosa década perdida. O desemprego era maciço em todos os níveis. As empresas podiam garimpar talentos a seu bel prazer, pagando salários baixos que eram imediatamente corroídos pela alta inflação. Os dois grandes problemas de qualquer empresa, na época, eram arrumar clientes e administrar o custo inflacionário. Qualificar...

ler mais

Social Targeting

Baseada em matéria publicada originalmente no Portal Consumidor Moderno O Twitter tem mais de 200 milhões de usuários ativos em todo o mundo. O Facebook, quatro vezes mais. A maior parte dos consumidores está sempre com seu celular e, além de compartilhar fotografias no Instagram, indica frequentemente a sua localização via check-in no Foursquare. Desta forma, grande parte da sua informação pessoal publicada está...

ler mais

Contato

5 + 10 =